Dor Pós-Operatória o que fazer? Médico de Dor responde.

Laércio Maciel:

– Pessoas vão fazer as suas cirurgias, necessariamente as pessoas já associam, fiz a cirurgia, terei dor? 

Dr. Augusto Barsella:
– Quando a gente fala de tratar a dor, cada pessoa é uma experiência.

Laércio Maciel:
– E a dor não é igual?

 Dr. Augusto Barsella:

– Então, eu fiz uma cirurgia né, o quanto que eu tolero de dor, o quanto você tolera de dor é pessoal. E isso envolve religião, isso envolve etnia, isso envolve o sexo. Então o homem tende a ser mais intolerante a dor, do que a mulher. E você tem, infelizmente, para cirurgia, o conceito errado de que: “você fez uma cirurgia como é que não vai ter dor?”

– Então, você fez uma cirurgia é esperado que se tenha dor, mas não necessariamente, você precisa conviver com essa dor. Então há medicações em que a gente tem que atuar para combater o que a gente chama de dor aguda pós-operatória.

Laércio Maciel:

– Então quer dizer: eu fiz uma cirurgia..

Dr. Augusto Barsella:

– Vai ter dor? Vai. O tempo que durar a recuperação é o tempo normal dessa dor passar. Só que eu tenho hoje, como a gente medicar, para que essa dor seja um mínimo possível ou menos incômoda possível. Porque? Se eu persistir com essa dor, o organismo vai ter uma memória de dor, e aí vêm os pacientes com dor crônica, que é totalmente diferente da dor aguda. E aí a gente combate a dor crônica fazendo o quê? 

– Uma analgesia, prover a ausência de dor adequada tanto na cirurgia, quanto no pós-operatório. E o paciente também falar o que? “Doutor, eu eu tô com dor”. Porque hoje há nos hospitais comissões reguladoras, para ter um aumento da segurança no hospital.
 

Laércio Maciel:

– Aí se fala de 0 a 10?
 

Dr. Augusto Barsella:

– Isso, exatamente, que são as escalas de dor. Então aí a gente tem o que a gente chama de dor como quinto sinal Vital, então aí vem a enfermagem para medir a temperatura, vai medir a pressão arterial, vai medir frequência cardíaca, vai medir a frequência respiratória e ela vai perguntar se o paciente está com dor. Hoje tem que ser rotineiro, ela vai perguntar para você de manhã, de tarde, de noite. Aumentou? Tá igual, melhorou? Óh temos este remédio para dor, então vamos fazer.

Porque eu preciso então combater essa dor aguda pós-operatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *